quinta-feira, 5 de novembro de 2015

O papel das emoções na educação

Reunião Pedagógica baseada na obra "O papel das emoções na Educação" da psicóloga Vera Nunes, ministrada pela psicóloga Samira Garcia de Oliveira que consideramos relevantes.

O papel das emoções na educação
  • O papel do educador de hoje vai muito além das obrigações pedagógicas. Ele é agente de transformação e incentiva sempre o movimento de construção do saber e da cidadania.
  • Educar deve ser um exercício de delicadeza.
  • A Escola é, muitas vezes, o único lugar onde alguns jovens encontram apoio, afeto, respeito, atenção e ESPERANÇA.
  • Ajudar o jovem a lidar melhor com seus sentimentos deve fazer parte da rotina em sala de aula.
  • “Se até mesmo nós, adultos, ditos racionais e civilizados, muitas vezes ainda reagimos mal ou de forma imatura quando contrariados ou mal – humorados, o que diremos de jovens que ainda tentam entender até mesmo do que são capazes, quais são seus limites, etc?”.
  • É preciso ter humildade e reconhecer que, em alguns momentos, uma mudança é necessária e isso faz parte de qualquer profissão. Mais importante ainda é que as relações se tornem humanizadas e baseadas em valores positivos, éticos e construtivos.
  • Todo educador precisa e deve trabalhar também seu autocontrole e saber ser equilibrado e justo para que seus alunos tenham dele um exemplo edificante.
  • Não desencadeie a violência psicológica.
  • Usufrua do lúdico em sala de aula.
  • Respeite as diferenças, inclusive de personalidade.

Educação Emocional:
  • Saiba elogiar;
  • Combata crenças limitantes;
  • Promova a cultura da paz;
  • Estabeleça empatia;
  • Ensine a tolerância à frustração;
  • Cultive boas relações interpessoais;
  • Desenvolva a assertividade;
O AFETO ( combustível mágico e indispensável ) torna possível alguns pequenos milagres, e quando DOADO em conjunto com a Educação:
  • Redefine as relações humanas;
  • Promove o respeito entre as pessoas;
  • Gera possibilidades;
  • Reestrutura “famílias”.

FONTE: NUNES, Vera. O Papel das Emoções na Educação. São Paulo: Casa do Psicológo, 2009

“Não se pode falar de Educação sem Amor”.

                           ( Paulo Freire)

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *