quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Brasileiro não vê o brincar como prioridade para criança

Pesquisa realizada desde 2001 pela Ipsos Public Affairs, mostrou que mais da metade dos pais brasileiros apontam como prioridade na vida de seus filhos o ensino escolar, maior segurança e melhor...
Pesquisa realizada desde 2001 pela Ipsos Public Affairs, mostrou que mais da metade dos pais brasileiros apontam como prioridade na vida de seus filhos o ensino escolar, maior segurança e melhor acesso à saúde. E, 31% deles acreditam ainda que a criança deve ter prioritariamente acesso ao estudo de idiomas e informática, porém, apenas 19% vêem o brincar como fundamental.Apresentado no III Fórum de Desenvolvimento da Criança, o estudo dividiu-se na análise do ato de brincar e na importância dele para especialistas de 16 diferentes áreas que vão da educação, psicologia à arquitetura e a construção de espaços públicos, ordenando a metodologia para a pesquisa quantitativa.
Assistir à televisão, vídeos e DVD é a principal atividade entre as crianças brasileiras (97%), seguidas por cantar e ouvir música (81%). "Nos surpreendemos positivamente com o resultado de que 57% dos pais indicaram a leitura de histórias de livros e gibis como atividade realizada pelos filhos", comemora o coordenador da pesquisa, Paulo Cidade. 
O evento realizado na cidade de São Paulo reuniu diversos profissionais entre secretarias, ministérios e entidades não governamentais ligadas à infância e à educação para pensar a questão do brincar e promover políticas públicas para garantir o direito expresso no artigo 16 do Estatuto da Criança e Adolescente, no qual está pontuado que esses sujeitos de direito devem ter "liberdade de brincar, praticar esportes e divertir-se.""A palavra brincar se origina do equivalente latino, vinculum que significa vincular, estabelecer laços. Como então, ainda não percebemos a importância dessa ação na promoção da criança na sociedade?", questiona Cidade.

Por: Redação / Envolverde

Um comentário:

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *