terça-feira, 27 de novembro de 2012

ATIVIDADES EM CÍRCULOS


São atividades onde os alunos movem-se circularmente, geralmente retornando ao local de partida. Movimento circular sinaliza a união, pois todos estão de mãos dadas, produzindo o encontro e ampliando os relacionamentos, o companheirismo e a amizade, como que numa ciranda mágica. O círculo é o início de tudo, mas não é o fim de nada, já dizia uma criança falando das brincadeiras em círculos.

ÔNIBUS, MOTORISTA, PASSAGEIRO E ACIDENTE
Os alunos são dispostos formando dois círculos concêntricos. O professor, no centro, começa a contar uma história, e todas as vezes que falar a palavra ônibus, o aluno que está na frente troca de lugar com o que está atrás.

Todas as vezes que o professor falar a palavra motorista o aluno que está na frente (círculo interno) deverá mudar de lugar com seus companheiros que estão no mesmo círculo, não podendo mudar com o colega da direita nem da esquerda. Deverá pular pelo menos um colega. E a história continua. Em seguida, todas as vezes que o professor falar passageiro é a vez de trocar os alunos que estão atrás (círculo exterior). Quando o professor, em sua narração, disser a palavra acidente, todos os alunos mudam de lugar e posições, formando dois novos círculos. Após a explanação e exemplificação, a atividade começa, o professor também participará. Primeiro como narrador, depois entrando no lugar de um aluno. O aluno que não tiver dupla dará continuidade à história será o narrador, até entrar no lugar alguém, surgindo o novo narrador.

ENCONTRO E DESPEDIDAS
A turma será dividida em dois círculos com números iguais de alunos, que estarão um ao lado do outro, separados por uma pequena distância. Os alunos de ambos os círculos serão numerados. O número 1 de um círculo, irá fazer dupla com o número 1 do outro círculo, e assim sucessivamente.

No primeiro momento, o professor pedirá que os dois arados se movimentem para direita ou esquerda cantando músicas.

Após alguns instantes, o professor dá o sinal, e os dois círculos se separam. O número 1 do círculo deverá encontrar o seu par de número 1 do outro círculo, darão as mãos e aguardarão a próxima proposta.

Após o encontro de todas as duplas, o professor solicita que elas façam uma pose que represente um desporto. Digamos que o desporto escolhido tenha sido o voleibol. O aluno poderá fazer a forma da cortada, e o outro a recepção de manchete, ou seja, dentro do mesmo desporto formas diferentes. É importante deixar a criatividade dos seus alunos fluir.

Você poderá dizer que serão escolhidas as três poses mais criativas.
OBSERVAÇÃO: Chame o pessoal de apoio da escola, o senhor da cantina etc. para serem jurados. Com certeza eles irão adorar.

Após, dê um sinal para que as duplas se separem e voltem a formar os dois círculos anteriores. O círculo que se formar primeiro é um círculo muito bom!

Agora, chame os jurados, coloque os alunos sentados nos seus círculos, e peça que eles apontem as três duplas mais criativas. As duplas escolhidas deverão se apresentar para os colegas, que escolherão a dupla mais criativa. Como sugestão outros temas podem ser abordados: cena do dia-a-dia na família, a paz, o amor etc. Aqui, a criatividade é sua.


PERIQUITO
Um grande círculo. Um aluno no centro será o periquito, que deverá se movimentar ao som das vozes dos alunos que dirão, batendo palmas:

Periquito, periquito, parece com papai (bis)

Após a repetição, ele escolhe um aluno e grupo repetirá:

Para cima: Neste momento levantará os membros superiores, junto com o amigo escolhido.
Para baixo: Abaixam os membros superiores.

Para frente: Darão um saltito para frente.
Para trás: Darão um saltito para trás.
Esta movimentação deverá ser feita 2 (duas) vezes. O aluno escolhido passa a ser periquito também, e os dois deverão procurar dois novos. Segue a atividade até que todos virem periquitos.

MEUS NOVOS VIZINHOS
Um grande círculo; ao sinal do professor, os alunos deverão cumprimentar seus vizinhos da esquerda e da direita, com um abraço. Ao outro sinal, deverão formar um novo círculo, sendo que o aluno que estava ao lado dos outros dois deverá procurar novos companheiros, não podendo ficar ao lado dos colegas anteriores. Segue a atividade até que todos tenham ficado ao lado de todos.




EU ESTOU ASSIM
Dois círculos, um interno, outro externo. Os alunos do círculo interno ficarão com os olhos fechados, os do círculo externo irão "modelar" o corpo dos colegas, fazendo lindas poses. Depois, irão procurar um espaço e farão com o seu corpo a mesma pose que fizeram com o corpo do seu companheiro; estes, ao sinal do professor, abrirão os olhos e irão descobrir quem os "modelou". A seguir, trocam-se os círculos. Esta atividade é ótima para a educação infantil!




CORRIDAS DOS NÚMEROS
Um grande círculo, onde os alunos são numerados de 1 a 5. Teremos, assim, vários quintetos. O professor diz um número, por exemplo, 3, (três) e todos os números três deverão correr por fora do círculo até chegar ao seu local de origem. Após todos os números correrem deverão descansar. O professor falará outros números até que todos corram. Após, fará uma final com os vencedores de cada número.


Faça algumas modificações, como, por exemplo, correr por dentro do círculo, começar sentados.
Não se esqueça também de consultar os seus alunos.

NA FRENTE EU NÃO PEGO
Um grande círculo, sendo que dois alunos deverão ficar de fora. Estes deverão estar separados por uma pequena distância. Um será o pegador e o outro o perseguido. Ao sinal do professor, o pegador correrá atrás do perseguido por fora do círculo e este, para não ser pego, deverá entrar na frente de um colega que está no círculo. Neste momento, este colega passa a ser o pegador e o pegador anterior passa a ser o perseguido, e assim a atividade continua.

TÚNEL CIRCULAR
Dois círculos, um interno e outro externo. Um aluno coloca-se de frente para o outro, de mãos dadas, formando um túnel circular. Um aluno correrá por dentro do túnel; ao parar no meio de uma das duplas, ficará no círculo de dentro. Neste momento, a dupla deverá se desfazer, e seus componentes deverão correr por fora do círculo da seguinte forma: os dois correrão, em direções opostas, pela sua direita, por fora do eirado. Quem chegar primeiro ao seu local de origem dará as mãos ao aluno que está parado, esperando. E quem chegar depois será o aluno que irá correr por dentro do túnel, procurando uma nova dupla.


COELHINHO NA TOCA 1, 2, 3, 4, 5, 6
Um grande círculo. A cada três alunos, configura-se uma toca, onde o aluno do meio é o coelho e os dois das extremidades, de mãos dadas, formam a toca. Todas as tocas formam um grande círculo, no centro está um aluno, será o coelho sem toca. Quando o professor disser "coelhinho na toca 1,2,3", todos os coelhinhos trocam de toca e o que está no centro procura uma toca. O aluno que não conseguir sua toca, vai para o centro do círculo, passando a ser o coelho sem toca. Esta é a descrição do tradicional "Coelhinho na toca 1,2,3." Depois de duas ou três repetições da primeira modalidade, o professor deve numerar todas as tocas da seguinte forma: o aluno que estiver na extremidade da toca, lado direito do coelho, será o número 1, o que estiver na outra extremidade, lado esquerdo, será o número3. E o do centro, o coelho, será o número 2.
- Quando o professor disser "coelhinho na toca número 1", só correrão os números 1 (lado direito do coelho). Os alunos de número 2 (coelho) e do número 3 (lado esquerdo do coelho) ficarão no mesmo lugar e deverão procurar outras extremidades da toca. E o aluno que está no centro também.
- Quando o professor disser "coelhinho na toca número 2", só correrão os "coelhinhos". As tocas permanecerão.
- Quando o professor disser "coelhinho na toca número 3", só correrão os números 3 (extremidades - lado esquerdo do coelho).

- Quando o professor disser "coelhinho na toca número 4", neste momento quem corre são as tocas (as extremidades), que irão pegar os coelhinhos que permanecem no mesmo lugar.
- Quando o professor disser "coelhinho na toca número 5", as tocas correm, porém as extremidades separadas (lado direito para um lado esquerdo, para outro), formando novas tocas, os coelhos permanecem no mesmo lugar.
- E finalmente, quando o professor disser: coelhinho na toca número 6, todos correm separados, toca e coelho, quando cada um vai para um lado, formando-se novas tocas com novos coelhos.
O aluno que não formar uma toca completa será o novo coelho.
Apesar de conter muitas informações, esta é uma atividade divertidíssima!













Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *