sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Como conduzir o trabalho com o texto literário?



Muitos textos literários são trabalhados na sala de aula com o pretexto de explorar conteúdos gramaticais e reproduzir histórias através de desenhos e dramatizações. Esse tipo de trabalho empobrece o sentido do texto, comprara-se a um desperdício. O texto literário é uma manifestação artística e cultural; através dos textos – produto de criação de um autor – conhecemos a visão de mundo do artista da palavra.

Precisamos entender que uma obra é utilizada para que possamos conhecer o que o autor realmente pensa sobre determinado assunto e quais os recursos simbólicos utilizados por ele para transmitir sua mensagem.

A obra literária é uma obra aberta, o leitor torna-se um co-autor à medida que complementa o texto com suas leituras anteriores e com as suas experiências de vida; um texto literário pode ser interpretado de várias maneiras, pois as pessoas têm experiências de vida e conhecimentos diferentes.

O professor, além de selecionar bons livros para leitura, deve propiciar a exploração dos elementos estruturais da narrativa e a relação existe entre o conteúdo do texto escrito e as ilustrações. Deve despertar o interesse no aluno para que perceba todos os artistas e profissionais envolvidos na produção de um livro: autor, diagramador, ilustrador.

A mediação feita entre alunos e texto pelo professor é muito importante para que haja uma discussão do entendimento de cada um. Cabe ao professor promover debates de opiniões constastes, solicitar argumentos e orientar a reflexão do grupo. O trabalho com o livro infantil está centrado na discussão e reflexão da obra lida ou ouvida.

Para evitar reproduções e atividades gramaticais com os livros literários devemos motivar a leitura-prazer dos nossos alunos. Se trabalharmos a literatura infantil desta forma, ou seja, explorando o texto em todos os níveis, estaremos mostrando que a literatura ocupa um lugar importante e real na vida das crianças.

Dicas:
  • Discussão sobre a linguagem (prosa e verso);
  • Estabelecimento das possíveis relações que a história oferece, seja com outras leituras ou com fatos reais;
  • Leitura de diferentes versões de uma história;
  • Elaborar o cantinho do livro e destacar o título ou livro mais lido durante o bimestre;
  • Trabalhar com os livros sem texto escrito para discutir os recursos gráficos e simbólicos;
  • Confecção de livros de adivinhas, lendas, provérbios, brincadeiras.
  • Elaboração de livros com coletâneas de receitas, dicas, superstições, poesias, músicas, curiosidades, textos informativos e textos dos próprios alunos.
ELEMENTOS DA NARRATIVA

Enredo: A seqüência de acontecimentos da história, situações que as personagens vivem, trama das ações em que as personagens se envolvem ou sofrem. O que aconteceu e como aconteceu. A estrutura do enredo está subdivida em:

Introdução – Inicio, momento em que os fatos (iniciais) serão apresentados. Nesta parte, o leitor terá conhecimento sobre o que vai ler.

Complicação ou conflito – Parte da história em que são desenvolvidos os problemas, as intrigas; complicação é qualquer componente da história que se opõe a outro, criando uma tensão que organiza os fatos da história. Podemos comparar com o “tempero” de uma comida, pois são situações que irão prender a atenção do leitor.

Clímax – Ponto alto da história, momento de maior suspense e tensão.

Desfecho (fim) – Resolução das situações criadas durante a narrativa. Muitos finais são possíveis (feliz, trágico, emocionante, cômico, surpreendente...)

Em toda a narrativa existe uma justificativa do título em relação ao enredo, ou seja, uma explicação do motivo pelo qual o livro (ou texto) recebeu determinado título.

Além disso, a história deve ter uma lógica interna, o leitor deve acreditar no que lê, mesmo que os fatos sejam inventados.

Personagem: Dentro da narrativa, as personagens dão vida à história, pois, são responsáveis pelos acontecimentos. Eles vivem as ações podendo ocupar a posição principal ou secundária.
  • Personagem principal - tem o papel mais importante, apresenta características físicas, psicológicas, sociais, culturais, etc.; a personagem principal pode ser protagonista, quando tem características que a destacam do seu grupo, ou antagonista, quando se opõe à protagonista e atrapalha a ação.
  • Personagem secundária – tem uma participação menor ou menos freqüente na história.
Espaço: Lugar onde acontecem as ações das personagens, podemos reconhece-lo pela descrição encontrada em alguns trechos da história. As personagens estão inseridas num espaço com características sociais, culturais, econômicas, morais e psicológicas, a este espaço chamamos de ambiente da narrativa.

Tempo: Período em que acontece a história. Na história podemos identificar a época que pode ser atual ou antiga, reconhecemos isso por elementos da atualidade ou por elementos que podemos relacionar com fatos históricos.

O tempo pode ser:
  • cronológico – marcado por indicações de tempo (à noite, era uma vez, no dia seguinte, etc.).
  • psicológico – tempo subjetivo, marcado pelas sensações ou pensamentos da personagem.

Narrador: Aquele que conta a história. Quanto ao ponto de vista ou foco narrativo temos:
Narrador personagem (primeira pessoa).
  • conta e participa da história, ou seja, conta a própria história;
  • características subjetivas, emocionais percebidas na forma de contar a história;
  • história impregnada do ponto de vista do narrador.
Narrador observador (terceira pessoa)
  • conta a história de fora dela, age com observador dos fatos;
  • conta de forma objetiva;
  • ponto de vista imparcial, neutro;
  • não tem conhecimento íntimo de nenhum dos protagonistas, nem das ações vivenciadas

Elementos da narrativa nas diferentes séries: O planejamento escolar pode trazer de forma sistematizada o ensino aprendizagem dos elementos da narrativa ao longo de algumas séries. Veja uma proposta, a título de sugestão.







Pré-escola – 5 anos
Ler e contar histórias.
Trabalhar oralmente as três perguntas:
  • Quem aparece na história? (personagens)
  • Onde acontece a história? (lugar , espaço)
  • O que acontece? (ações)
Objetivo: perceber esses elementos em uma narrativa ouvida; o professor faz as perguntas e as crianças respondem oralmente.
1º ano – 6 anos
O mesmo trabalho desenvolvido com as crianças de 5 anos:
  • Quem? (personagens)
  • Onde? (lugar , espaço)
  • O que? (ações)
Objetivo: empregar esses elementos na narração oral; ao contar histórias, os alunos devem colocar os três tipos de informação, espontaneamente.
2º ano
  • Personagem principal (protagonista)
  • Características físicas
  • Caracterização física do espaço
  • Enredo (seqüência de ações – começo, meio, fim)
Objetivo: reconhecer esses elementos no texto lido e emprega-los na escrita.
3º ano
  • Personagem principal e secundária
  • Características psicológicas
  • Tempo (marcas lingüísticas)
Objetivo: reconhecer esses elementos no texto lido e emprega-los na escrita.
4º ano
  • Desenvolvimento do conflito
  • Clímax
  • Desfecho
  • Distinção entre relato e narrativa
  • Parágrafo introduzindo diálogos
Objetivo: reconhecer esses elementos no texto lido e emprega-los na escrita.
5º ano
  • Conservação do foco narrativo
  • Discurso direto e indireto
  • Argumentação, explicação, justificativas, julgamento
  • Identificação de aspectos da narrativa em outros gêneros (fábula, carta, noticia, relatos...)
Objetivo: reconhecer esses elementos no texto lido e emprega-los na escrita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *